decisão de má memória será esta.

OE 2012

Despesa em Educação em percentagem do PIB será a menor da União Europeia

 A despesa pública em educação em percentagem do Produto Interno Bruto, prevista para 2012, vai empurrar Portugal para a cauda da União Europeia.

De 5% do PIB em 2010, as despesas do Estado com a educação passarão a representar apenas 3,8%. Na UE, a média é de 5,5%. Na Eslováquia, que estava no final do tabela, rondava os 4%.

O orçamento previsto do MEC é avaliado em 8,1 mil milhões, o que representa uma redução de 400 milhões, por comparação ao que foi orçamentado para 2011 para os ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, agora agrupados num único organismo. 

notícia do Público.
      
 Que gente é esta, que acredita que é roubando ao futuro do país que consegue garantir a estabilidade do presente? Lá virá o dia em que se arrependerão desta data de má memória, em que decidiram que cortar na educação era uma opção para “equilibrar as finanças”. Onde pensam chegar, com esta política cega? Bem-vindos ao deserto da “austeridade digna”: aqui estamos nós, meio século depois, novamente na cauda da Europa no que toca a educação. Chegará o dia, como chegou para outros, em que se arrependerão. Talvez quando esse dia chagar já seja tarde de mais para remediar o mal.
Anúncios